Passar para o Conteúdo Principal

logotipo

pesquisar
 

Autarquia aprova projeto de execução para Musealização das Termas Romanas de Chaves

Mtermasromanas 1 1 1024 2500
20 Abril 2017

O executivo municipal aprovou, na passada reunião de Câmara de 10 de abril, o projeto de execução e procedimento concursal para adjudicação da empreitada relativa à Musealização das Termas Romanas. A empreitada terá como valor 1,113 milhões de euros, prevendo-se a sua execução no prazo de um ano.

Concluída a fase de construção do edifício, que irá albergar o Museu das Termas Romanas, a autarquia flaviense vai avançar com o projeto de conservação, desumidificação e musealização do espaço para que o mesmo se torne visitável e reúna todas as condições necessárias para um bom acolhimento do público.
O projeto de execução contempla a conservação, restauro, preservação e recuperação dos espaços que compõem o conjunto arquitetónico das estruturas arqueológicas existentes, promovendo as condições necessárias para a reativação do sistema hidráulico de abastecimento de águas termais, condutas, tanques e piscinas.

Está também prevista a execução de camarins, redes de iluminação, telecomunicações, hidráulicas, sistema de AVAC (aquecimento, ventilação e ar condicionado), melhoria da eficiência energética e ambiental, bem como musealização e promoção da estrutura arqueológica.

No interior do edifício, o projeto de intervenção prevê a localização de elementos bidimensionais e tridimensionais, maquetes com a reconstituição das ruínas, mesa táctil interativa e exposição de artefactos líticos, de acordo com um discurso museológico que facilite a compreensão das estruturas visitáveis por parte do público, dando a conhecer a evolução e as vicissitudes do local, desde a construção do primeiro balneário até à atualidade.

A circulação ao nível das estruturas arqueológicas também foi pensada, permitindo a realização de visitas guiadas, atuações e espetáculos, dando uma utilização dinâmica ao espaço com eventos diferenciados.

No que diz respeito à intervenção na praça, esta passará por pequenas ações que devolvam ao espaço um caracter humano, confortável e enquadrado no tecido urbano da cidade. Para tal, serão redefinidos os limites da praça, bem como da zona de acesso ao tribunal, além da construção de uma cobertura, no limite norte da praça, a qual irá permitir o sombreamento daquele espaço, que será munido de bancos.

O projeto de conservação e musealização das Termas Romanas faz parte de uma candidatura ao “Património Cultural”, que o Município submeteu e aguarda aprovação, no âmbito do Programa Operacional Regional Norte 2014-2020 (NORTE 2020), integrado no acordo de parceria PORTUGAL 2020, beneficiando de um investimento cofinanciado a 85% ao abrigo do FEDER (Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional).

logos

Mtermasromanas 2 1 1024 2500